segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Fatos e mitos sobre o lenço dobrado no túmulo do Senhor Jesus

Circula na Internet, desde aproximadamente 2007, uma história que eu gostaria que fosse verdadeira. Ela traz uma explicação extremamente interessante e instrutiva para um pequeno detalhe mencionado no Evangelho de João, citando uma suposta antiga tradição hebraica como fonte, e nos informando que o “lenço dobrado” era uma forma muito clara do Senhor Jesus dizer: “Eu voltarei!”

Não tenho duvida nenhuma de que a aplicação (isto é, a volta iminente do Senhor Jesus) é absolutamente bíblica e verdadeira. Não tenho dúvida nenhuma da sinceridade das pessoas que estão repassando esta história. E repito: eu gostaria que a “tradição hebraica” citada na história fosse verdadeira. Infelizmente, porém, não existe nenhuma indicação confiável de que tal tradição jamais existiu.

A história

Bem, comecemos pelo começo! A suposta tradição judaica é explicada da seguinte forma:
O lenço dobrado tem a ver com o Amo e o Servo, e todo menino Judeu conhecia essa tradição. Quando o Servo colocava a mesa de jantar para o seu Amo, ele buscava ter certeza em fazê-lo exatamente da maneira que seu Amo queria. A mesa era colocada ao gosto de seu Amo e, o Servo esperava fora da visão Dele, até que o mesmo terminasse a refeição. O Servo não podia se atrever nunca, a tocar na mesa antes que o Amo tivesse terminado a sua refeição. Diz a tradição que ao terminar a refeição, o Amo se levantava, limpava os dedos, a boca, a sua barba, e embolava o lenço e o jogava sobre a mesa. Naquele tempo o lenço embolado queria dizer: "Eu terminei". No entanto, se o Amo se levantasse e deixasse o lenço dobrado ao lado do prato, o Servo jamais ousaria tocar na mesa porque, o lenço dobrado queria dizer: "Eu voltarei!".
Pesquisando a expressão “lenço dobrado no tumulo de jesus” (no Google em 23 de Setembro de 2013), os primeiros doze resultados (de aproximadamente 19.300) contém um vídeo (com duração de 26 minutos, que não ouvi), dois textos questionando esta suposta tradição (nos blogs Rocha Ferida e A Tenda na Rocha), e nove textos repetindo-a. Um detalhe: destes nove textos, sete são uma cópia palavra por palavra um do outro (não sei quem é a fonte), e os outros dois, apesar de acrescentarem algumas observações no decorrer no seu texto, também citam a tradição exatamente da mesma forma.

O problema

Apesar da multiplicidade de relatos, ninguém consegue apresentar nenhuma citação antiga que comprove esta “tradição hebraica”. Todos os nove textos citados acima, que defendem esta tradição, usam a expressão: “todo menino Judeu conhecia essa tradição” (alguns trocam o “essa tradição” por “a tradição”, e um blog diz: “todos até um menino Judeu conhecia [sic] esta tradição”). Todos afirmam que a tradição era bem conhecida, mas nenhum deles informa uma fonte antiga que confirma isto. Se era uma tradição hebraica bem conhecida, onde descobrimos isto? Existe alguma fonte judaica que confirme esta tradição antiga?

O blog Rocha Ferida, citado acima, cita a opinião da Profª Aila, do fórum CATES (um centro dedicado “ao ensino e ao estudo das Escrituras em seu contexto original ... por meio de professores, rabinos, teólogos e líderes da Igreja no Brasil, nos Estados Unidos, na Europa e em Israel”), afirmando que “não há nada na cultura judaica sobre tal história de guardanapo embolado ou dobrado”.

O site “Truth or Fiction” (um site bem conceituado na Internet, que se dedica a pesquisar e confirmar, ou desmentir, histórias que circulam por meios eletrônicos), afirma que não há registros desta história antes de 2007, e que um rabino consultado por eles (alguém que é rabino ortodoxo, estudioso judaico, e que mora em Jerusalém) afirmou que nunca ouviu falar desta tradição judaica!

Conclusão

Devido à completa falta de comprovação história, e algumas afirmações de estudiosos da história judaica, não posso crer nesta suposta tradição hebraica. Repito o que disse na introdução: confio na honestidade de quem promove a história, concordo com a aplicação feita (a volta iminente do Senhor Jesus Cristo) e gostaria que a tradição citada fosse verdadeira. Mas devemos ter um compromisso com a verdade, não com aquilo que nos agrada.

Tudo o que escrevi acima não quer dizer que desconsidero a importância deste detalhe nas Escrituras. O texto que circula na Internet usa a seguinte expressão: “A Bíblia reserva um versículo inteiro para nos contar que o lenço fora dobrado cuidadosamente e colocado na cabeceira do túmulo de pedra”, sugerindo que o detalhe é importante. Concordo plenamente com esta sugestão, e defendo categoricamente a importância de prestarmos atenção em todos os detalhes revelados na Bíblia, crendo que ela não contém nenhum palavra supérflua. Sendo assim, certamente há uma razão importante para o Espírito Santo ter levado João a acrescentar este detalhe, mas creio que esta razão está mais relacionada com a prova que Pedro e João tiveram da ressurreição do Senhor (se alguém tivesse roubado o corpo, não teria tido cuidado de dobrar o lenço à parte) do que com qualquer mensagem em código sobre a volta do Senhor (algo que Ele sempre anunciou com toda a clareza).

Não me agrada desmentir algo que me agrada; mas espero que este texto sirva para ajudar alguém.



© W. J. Watterson

28 comentários:

  1. Obrigada pela pesquisa. Busquemos SEMPRE a luz.

    ResponderExcluir
  2. Acreditem não está escrito la por acaso ...
    E esse detalhes que dizer sim algo importante, assim como não adianta vc da uma bíblia para um leitor esfolhear naturalmente sem dobrar os joelhos e pedir sabedoria a Deus nada saberás...

    ResponderExcluir
  3. Sim, como escrevi: "certamente há uma razão importante para o Espírito Santo ter levado João a acrescentar este detalhe". Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Sua postagem foi de grande auxilio na elaboração da prédica que farei amanhã. Pois já havia ouvido tal história, por meio de outros pregadores, e hoje resolvi buscar algo mais concreto para corroborar com a narrativa que iria fazer, citando a tal tradição.
    Concordo que o motivo de ter sido evidenciado que o lenço se encontrava dobrado, foi unicamente para indicar que não havia sido nada abrupto o que havia ocorrido, mas sim tudo cercado de um cuidado, tipico de quem tem zelo e amor pelo que está fazendo.

    ResponderExcluir
  5. Eduardo, agradeço pelos comentários. Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Fiquei maravilhado com todo o comentário,a Biblia é de uma riqueza incomparavel, mesmo não tendo uma confirmação da tradição judaica para os fatos narrados,nos leva a crer que algo muito importante o Espírito Santo quer nos revelar.

    ResponderExcluir
  7. Amado irmão em Cristo. Confesso que quando ouvi sobre a suposta tradição em voga, fiquei empolgado pois seria uma ótima evidência da comprovação da volta do Senhor . Aí foi quando impulsionado fui pesquisar e me deparei com o seu blog.
    Concordo com o conteudo, que é de muita lisura e honestidade.
    Realmente Jesus não precisaria mostrar simbolicamente sobre sua volta, pois Ele deixou muito bem explícito em suas pregaçõe nos Evangelhos, sobre seu retorno e, ainda, o apóstolo Paulo, apóstolo Pedro e porções do Antigo Testamento relatam sobre a volta do Senhor.
    Tem muito mais sentido entender que o fato do lenço dobrado é para comprovar sua ressurreição e contestar a idéia de Seu corpo ter sido roubado (relato este usado pelo império romano para colocar em questão a ressurreição.
    Abs

    ResponderExcluir
  8. Unknown escreveu: "Fiquei maravilhado com todo o comentário,a Biblia é de uma riqueza incomparavel".

    Sem dúvida, irmão — a Bíblia é impressionante na riqueza dos seus ensinos, e cada detalhe tem importância. Obrigado pelo comentário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom poder contribuir. Nosso compromisso e com a verdade.

      Excluir
  9. Unknown escreveu: "Realmente Jesus não precisaria mostrar simbolicamente sobre sua volta, pois Ele deixou muito bem explícito"

    Exatamente. Obrigado pelo comentário, irmão. Abraços.

    ResponderExcluir
  10. Muito bem esplicado parabéns ,mais na minha opinião eu creio sim que se a bíblia foi escrita pelo homem mais totalmente istruida por Deus não a conhecidencia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, "unknown" — não há nenhuma coincidência na Bíblia. Podemos confiar nos menores detalhes que ela destaca! Abraços.

      Excluir
  11. Gostei sempre é muito bom aprender sobre as escrituras e conhecer a verdade,deixando bem claro aceitamos aquilo que vem do Senhor nao fábula humana.

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Puxa vida, finalmente um artigo sensato sobre essa suposta tradição!!! Os cristãos precisam ser mais cuidadosos com o que sai na internet, não podem sair acreditando em tudo... Vi uma multidão de gente publicando a respeito dessa tradição, mas nenhuma apresentou fonte. Já pensou se isso for pregado em púlpitos como algo comprovado? O internauta cristão precisa aprender a verificar fontes e estar sempre de mmão dadas com a honestidade e verdade...
    O suposto significado que deram para o lenço dobrado é lindo, mas tal tradição carece de embasamento histórico, e não podemos ficar divulgando achismos como se fossem verdades, por mais bonitas que elas sejam.
    No mais, concordo com o artigo e faço das palavras do "Unknown", as minhas: "Realmente Jesus não precisaria mostrar simbolicamente sobre sua volta, pois Ele deixou muito bem explícito em suas pregaçõe nos Evangelhos". Jesus voltará, isso é um fato explícito na Palavra de Deus, não precisamos inventar significados para comprovar algo que já está nítido na Biblia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Natalia, obrigado pelo comentário. Realmente, precisamos de sabedoria, principalmente nestes dias em que a informação viaja tão rapidamente. Abraços.

      Excluir
  14. É muito bom ser informado com a verdade. Eu quando li pela primeira vez está história fiquei encantada. Mas queria algo mas concreto que comprovasse a historia para não sair repassando fábulas. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente assim que penso, Josy. Obrigado pelo retorno. Abraços.

      Excluir
  15. Paz seja convosco!
    Eu já havia lido essa passagem, mas nunca havia seguido essa linha de pensamento, pois, desconhecia essa suposta tradição hebraica, até porque, gosto de ler e estudar sobre a cultura hebraica para que possa passar com mais certeza a mensagem do Evangelho, mas fico grato em saber que alguém conseguiu explicar de forma prática e fácil sobre tal assunto.
    Obrigado pela explicação.

    ResponderExcluir
  16. É interessante como o ser humano é cético, existem varias reproduções desta tradição em diversos sites (mesmo que seja Ctrl C + Ctrl V), mas basta uma unica pagina questionar é a pessoa passa a dar descredito a tradição. Sou a favor da busca da veracidade da informação, mas o peso da balança que usamos para acreditar nas coisas deve ser usado para dar descredito. Pouquíssimas fontes (contadas nos dedos) que questionam essa tradição, tem tantas coisas que não temos comprovação histórica, apenas a tradição oral como a morte de alguns discípulos, vou deixar de acreditar por falta de comprovação histórica? E pior disso tudo e que os sites que questionam não dão nenhuma explicação para o fato do lenço esta dobrado a parte. "Ah mas indica que não houve roubo", os lençóis no chão já indicam que o corpo não foi roubado, porque ninguém ia desenrolar o corpo pra roubar e sim roubaria com lençol e tudo, ja pensou o trabalho que daria?? E numa questão de roubo não se perde muito tempo, teria mais sentindo roubar o corpo com o lenço ate pelo estagio de decomposição do corpo.

    Resumindo, pensa comigo, se isso fosse uma tradição falsa, você não acha que haveria uma mesma proporção de sites questionando para sites dando credibilidade? Acho que pela importância do fato, deveria ter muitas mais fontes contra a tradição do que os gatos pingados que encontro na internet.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  17. Felipe, infelizmente não podemos avaliar a veracidade de uma informação simplesmente pela quantidade de sites pró x a quantidade contra. A linha de raciocínio que segui foi: se é uma tradição judaica que “todo menino judeu conhece”, como afirmam, por que não há nem uma fonte JUDAICA que confirma isto? E por que os judeus consultados afirmam que não conhecem esta tradição?

    Penso que uma afirmação de uma fonte “original” vale mais do que dez afirmações que são meras cópias uma da outra.

    É o que procuro apresentar no texto. Respeito sua opinião contrária.

    Abraços, e obrigado por interagir.

    ResponderExcluir
  18. OLHA , RESPEITO SUA OPINIÃO TAMBÉM AMADO....MAS ESSA HISTÓRIA DO LENÇO DOBRADO ME DESPERTA UMA INTERROGAÇÃO MUITO MAIOR, O SENHOR JESUS ERA MUITO DETALHISTA, CUMPRIU TIDA LEI E TRADIÇÕES JUDÁICAS COM EXATIDÃO....SUA TESE É BOA, MAS TAMBÉM PODE SER FALHA...MESMO PORQUE MUITOS..MUITOS...MUITOS JUDEUS, NÃO DÃO CRÉDITO NENHUM AO SENHOR JESUS E MESMO OS CHAMADOS " JUDEUS MESSIÂNICOS "" QUE TEM O SENHOR JESUS COMO UMA PORTA PARA LEVAR A DEUS, MAS NUNCA O RESPEITARAM COMO O PRÓPRIO DEUS, COMO É A NOSSA FÉ. ENTÃO PREFIRO AINDA ASSIM, ACREDITAR NA VERSÃO DO LENÇO DOBRADO POR VONTADE DO SENHOR JESUS, NÃO PARA PROVAR QUE ELE VOLTARIA, MAS PORQUE O SENHOR JESUS FOI PERFEITO EM TODA SUA PASSAGEM PELA CULTURA JUDÁICA, AQUI NESSA TERRA...FOI PERFEITO EM TUDO, TALVEZ EM MUITO MAIS COISAS QUE DESCONHECEMOS AINDA...TUDO ISSO PARA GLORIFICAR O NOME DO PAI!! GLÓRIA A DEUS AMADO. GRAÇA E PAZ DO SENHOR JESUS CRISTO!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leo, concordo que o lenço foi dobrado pelo Senhor Jesus Cristo de propósito, e que há lições importantes nisto (reconheço isto no artigo). Só não creio que o significado desse ato seja a tal "tradição judaica" citada por tantos.

      Independentemente disto, podemos concordar no fato glorioso que nosso Senhor vive, e em breve voltará! Obrigado pelo comentário; abraços.

      Excluir